“Gossip Girl” The Princess Dowry 2012 Portuguese Português

movie image

Descarregar da legenda “Gossip Girl” The Princess Dowry 2012 Portuguese Português

Daqui fala a Gossip Girl,
a vossa única fonte
sobre as vidas escandalosas
da elite de Manhattan.
Não devias ter enviado
aquele vídeo para a Gossip Girl.
Não o fiz.
Mas se tu não o fizeste
e eu não o fiz, então quem fez?
Claro que te amo, Chuck.
Sempre te amei.
Humphrey, seu pulha.
Tu e a tua família vão literalmente
pagar as consequências.
Ou já te esqueceste do dote?
Se ela falhar no casamento,
o dote pode ser readmitido.
Não tens de ir com ele.
É só um ano.
Não é assim tanto tempo, certo?
Esta é a Estee, que é
a minha nova segurança real.
mas tenho-lhe chamado
“Creeper” como diminutivo.
Sinto mesmo algo pelo Dan.
Desculpa.
Isto não vai ser fácil para mim,
mas pelo menos estás a ser honesta.
Não me quero meter
entre ti e o Dan.
Acho melhor levá-la
para o hospital.
Fica comigo. És a única pessoa
com quem me sinto segura.
Eu não a deixo. Prometo.
Charlie, o que estás aqui a fazer?
Ela está com a Sra. Rhodes há meses.
Tem sido um grande consolo para ela.
Porque apresentaste esta rapariga
como tua filha? Quem é ela?
A Ivy Dickens.
A tua mãe contratou-me
para me fazer passar por ti.
Escondeste-me uma família
inteira por dinheiro?
Não quero mesmo ficar sozinha.
Posso ficar contigo?
Não há nada que possamos fazer.
Precisam de entrar e despedir-se.
Gossip Girl S05E17
– The Princess Dowry -
Tradução e revisão:
Dizem que devíamos levar
os nossos segredos para o túmulo.
Mas no Upper East Side,
os segredos são a única coisa
que nunca conseguimos enterrar.
Mesmo quando pensamos que sabemos tudo
sobre aqueles de quem gostamos,
há sempre um esqueleto
dentro do seu closet.
Obrigada por se encontrar comigo
tão em cima da hora.
Sra. Humphrey, no meu negócio raramente
planeio coisas com antecedência.
Claro.
Só queria garantir
que todos os preparativos
para o funeral da minha
mãe estavam perfeitos.
Ela era única,
gostava das coisas de uma certa forma.
Seria possível trabalharmos
com a nossa própria florista?
Desculpe, pensei que soubesse.
A sua mãe deixou instruções
muito detalhadas.
De facto, se voltar a casa
neste preciso momento,
acho que vai perceber
que o velório já está a decorrer.
Bem, consigo ouvir a minha mãe
a rir-se da campa.
Estou certo que apenas não queria
sobrecarregá-la com os preparativos.
Ou não confiava
no teu nível de bom gosto.
Sou a outra filha, Carol.
A aparecer sem ser convidada,
como de costume.
Bem, já que estás aqui,
mais vale ficares a saber
que parece que a mãe tratou
de tudo com antecedência.
Eu dizia-te para convidares a tua
filha, a verdadeira, não a falsa,
mas ela não fala contigo.
Bem, se me dá licença, parece que
tenho de receber um velório em casa.
Não te vais atrasar para o trabalho?
Estás a dar uma de “Vanilla Sky”
e a esconder a tua deformação
do teu império da imprensa global?
Como? Pensei que achavas a minha
lesão de lacrosse atraente. Não?
Além disso, pensei que podíamos passar
o dia juntos e pôr a conversa em dia.
Não. Não.
Não me faças essa cara de
“vamos falar dos teus sentimentos”.
O quê? Esta é a minha cara normal,
está bem?
Não, estou preocupado contigo.
Nas últimas 72 horas descobriste
que tens uma família inteira secreta.
Pois, e a minha mãe contratou
uma atriz para fazer de mim.
Eu sei.
Então porque não disseste
nada sobre isso?
Eu podia não saber da
existência dos van der Woodsen
durante os últimos 19 anos,
mas eles sabiam da minha existência.
E não quiseram saber, por isso
já sei tudo que preciso de saber
sobre os teus amigos ricos
do Upper East Side.
Então, ofereces o pequeno-almoço
a uma rapariga?
Está bem.
Dois minutos.
Veste-te, eu faço o café.
Então, como estás?
Os últimos dias têm sido difíceis
para todos.
Mas tenho uma pergunta.
Estás com a Lola?
Ela não me tem respondido
às chamadas ou mensagens.
Pois. Ela não está muito interessada
em ser uma Rhodes de momento.
Bem, confia em mim,
sei como é querer distancia
da família mais do que ninguém.
Mas pensava que talvez com a morte
da Cece, ela abrisse uma exceção.
Bem, não tenho tanta certeza.
Todo o clã van der Woodsen num dia bom
pode ser bastante esmagador.
Bem, tenho uma ideia.
Talvez…
Sabes, talvez ela possa apenas
molhar os pés só comigo?
Estou em casa da minha mãe agora.
Não está cá mais ninguém.
Vão estar na funerária
durante algum tempo.
Talvez nós os três
nos possamos encontrar.
Quero dizer, eu pergunto-lhe.
Apenas não te posso prometer nada.
Obrigada, Nate.
Café? Gaveta de cima.
Relaxa-me ver a Anita
a limpar o pó.
Não precisava de saber isso.
O que te deixou tão bem disposto?
Descobri recentemente
quem enviou à Gossip Girl
o infame vídeo de mim e da Blair
no casamento real…
Aquele cepo, o Humphrey.
O quê, o Dan?
Ficou bastante feliz por deixar que eu
e a Serena arcássemos com as culpas
para se poder infiltrar
no coração partido da Blair.
Infelizmente para ele,
quando ela descobrir a verdade,
as suas hipóteses com ela
serão destruídas,
e ela será minha novamente.
Não sei, Chuck.
Tens a certeza que queres começar
a Grande Guerra Waldorf agora?
Porque não haveria de querer?
Porque ambos sabemos que nada
pode acontecer entre o Dan e a Blair
durante um ano, pelo menos.
Então… Muito pode mudar
em 12 meses.
Sê superior.
Vai buscar o casaco. Vou raptar-te
e levar-te a um brunch à Humphrey.
Bien sur. Merci.
Nous parlerons demain.
Então, para aqueles que escolheram
italiano, o que foi isso?
Era o Cyrus e outro advogado
da empresa dele.
Acham que podem ter encontrado
uma falha no meu acordo pré-nupcial.
– Estás a falar a sério?
– Sim.
Pelos vistos, como o assinámos
no Mónaco mas casámos nos E.U.A…
– Podes contestá-lo.
– Podemos tentar.
O Cyrus acha que os Grimaldi podem ter
de me dar um anulamento amigável,
o que significaria que
dispensariam o meu dote…
E não terias de esperar
um ano para…
Para nada.
Quando terá o Cyrus a certeza?
Bem, é suposto ele falar com o advogado
real dos Grimaldi na próxima hora.
Portanto, adiamos aquele waffle?
Devia esperar aqui…
Com sorte, pela última vez.
Apagar. Apagar.
O que estás a fazer?
A tentar ajudar.
Não estás nada.
Se estivesses, não me deixarias ser
uma escrava deste computador
o dia todo como a Gossip Girl.
Pensava que tinhas dito
que saber os segredos de todos
como a Gossip Girl era
um sonho tornado realidade.
E era, até me ter apercebido
do trabalho que dá.
Quero dizer, olha para mim.
Estou exausta e mal disposta.
Não tenho vida social.
Sinto-me como uma mãe
que fica em casa.
Querida, não digas isso.
É verdade. Quero dizer,
durante toda a minha vida
tem sido sobre mim
que escrevem histórias
e agora sou apenas
mais uma reclusa anónima
com um vício de compras
pela internet.
Diz-me, o que posso fazer?
Bem… Já que perguntas,
a Georgina Sparks
precisa de uma recarga,
portanto decidi tirar o dia
por questões de saúde mental
e encontrei o evento
perfeito para ir…
O velório secreto da Cece Rhodes.
E a Gossip Girl? O site
não pode estar em baixo o dia todo.
Não vai ficar.
É por isso que te vou
deixar no comando.
Não te preocupes.
Não é física quântica.
Lês as dicas que as pessoas enviam
e coloca-as se valerem a pena.
Tens a certeza de que isto
é uma boa ideia?
O que é um evento da
família van der Woodsen
se eu não estiver lá para o arruinar?
Além disso, já prometi a uma nova
amiga que seria a acompanhante dela.
Obrigada por ires comigo.
Sei que fui convidada,
mas não creio que os conseguisse
encarar a todos sozinha.
Compreendo.
Quando todos numa festa te odeiam,
quem melhor para se levar
do que alguém que odeiam ainda mais?
O que fazes aqui em baixo?
Pensava que havia um
pequeno-almoço de família esta manhã.
Há muito mais do que isso
a acontecer lá em cima.
Desci apenas para avisar a minha mãe.
Vais ver por ti mesmo.
O servo da Blair está lá em cima?
Estás a referir-te ao Dan?
Foi por isso que vieste,
para obter informação sobre ele
e a Blair, torturá-lo um pouco?
Talvez um bocadinho.
Bem, ele não está aqui.
Pelo menos, ainda não.
Mas tenho uma informação para ti.
A Blair acabou de me enviar
uma mensagem
a dizer que o Cyrus pode ter encontrado
uma falha no acordo pré-nupcial dela,
portanto pode ser libertada mais cedo
do que qualquer um de nós julgava.
E mesmo para os braços
expectantes do Dan.
Se me dás licença…
“Para: Gossip Girl
Assunto: Dan Humphrey”
Então, o que queres fazer
para o pequeno-almoço?
Estava a pensar no
“Untitled at the Whitney”,
o novo restaurante do Danny Meyer.
Estás a tentar sacar um
ponto fixe, não estás?
E já que vamos estar na Madison…
Aí vem ela.
Bem, vamos passar mesmo
ao lado da casa da mãe da Serena,
onde a Serena estará completamente
sozinha, devo acrescentar.
Nate, que parte de não querer ter
nada a ver com os van der Woodsen
é que não percebes?
Olha, sei o que sentes
em relação a eles,
mas nem tudo do Upper East Side
é automaticamente mau.
Certo. Diz uma coisa que não é.
Eu. Vá lá.
A Serena é uma das minhas
melhores amigas, está bem?
Não lhe deste uma única oportunidade.
Qual é o mal?
Está bem, mas se vamos lá passar,
tens de me prometer
que nunca mais me vais pregar
uma partida destas, está bem?
Prometo.
Mãe, já sabias que a avó sempre gostou
de fazer as coisas à maneira dela.
Eu sei. Apenas não tenho a certeza
de que estou com a disposição
para o mausoléu
Mayflower em honra da mãe
que obviamente
nos espera lá em cima.
Meu Deus.
Estava aqui quando cheguei a casa.
Há uísque e guisado…
E mãe.
E aquelas são as nossas cadeiras
de luto onde nos sentaremos em luto,
porque isto é um velório irlandês.
Parece que este velório
pode acabar por ser
a chamada de atenção que
precisas desesperadamente.
Copiar.
Colar.
Publicar.
“A fazer upload para Gossip Girl”
“Meu Deus!
Foi o Chuck que mandou isto!”
“Aquele palerma do Bass!”
Só não consigo acreditar
que isto foi ideia da mãe.
E quem são estas pessoas?
Não reconheço vivalma.
Bem, parece que a Cece queria
que celebrássemos a sua vida
e não lamentássemos a sua morte,
portanto não convidou nenhuma das suas
amigas sérias da alta sociedade, só…
A criadagem.
Aquele era o talhante dela
de East Hampton e o motorista dela.
E o bombeiro que lhe salvou a vida
na noite em que deixou a vela a arder.
Tu. O que estás aqui a fazer?
Fui convidada pela sua própria mãe.
Prometi-lhe que viria.
Apenas vim prestar homenagem.
Não vou incomodar ninguém.
Isto é tudo culpa da Carol.
Pois, decerto que ela
está escondida algures por aqui.
Não podes deixar que
a Carol te afete assim.
É suposto vir o executor do espólio,
quem quer que seja essa pessoa.
Aposto no Elias, o jardineiro.
E de certeza que tudo será explicado
assim que lerem o testamento.
Bem, quem quer que seja,
é bom que chegue rápido,
porque não sou responsável
pelo que possa vir a fazer.
Então a Serena
está aqui sozinha, é?
Juro que não fazia ideia
onde nos íamos meter.
Então isto é um falhanço épico.
Pois, vamo-nos embora,
antes que alguém nos veja.
Lola. Posso dar-te uma palavrinha?
Claro que isto está a acontecer.
O que se passa, mãe?
Importas-te de me dizer
o que estás aqui a fazer?
Pois, bem, vejamos…
Esta manhã, enquanto estava
no duche em casa do Nate,
a Serena, a prima que
descobri recentemente,
enganou-me a vir ao velório da avó
que não sabia que existia,
na casa da família que escondeste
de mim toda a minha vida.
É um bom resumo para ti?
Sei que me culpas por tudo,
mas apenas te menti porque não
estamos seguras perto destas pessoas.
São monstros materialistas.
Diz a mulher que esvaziou
o fundo da sua própria filha.
Aquele dinheiro era para ti.
Não podes acreditar numa única
palavra do que estas pessoas disserem.
Mãe, a única pessoa aqui que
alguma vez me mentiu és tu.
Sei que este sítio é de loucos,
mas estou mesmo feliz por teres vindo.
Estava prestes a ligar-te.
Eu sei.
Fiz porcaria.
Sim, fizeste. Quem sabe se alguém
vai voltar a enviar outra dica?
Felizmente para ti,
estou no centro da tempestade.
Portanto, posso ver a confusão
que criaste a desenrolar-se,
e se este for o meu último dia
como Gossip Girl graças a ti,
vou sair em grande.
Dan, lamento imenso a tua perda.
Olá, Dennis.
Georgina, perguntar-te-ia o que
estás aqui a fazer se me importasse,
mas não me importo, portanto…
Estava apenas a pensar
se tiveste a oportunidade
de ver a Gossip Girl recentemente.
Não. Porquê?
Sei que prometi que nunca revelaria
publicamente aquele teu vídeo secreto,
mas infelizmente deixei
o Philip no comando.
Portanto… Lição aprendida.
Certo. Adeus.
“G.G., chegou a altura
de contares a todos
“que o Dan Humphrey enviou aquele
vídeo no dia de casamento da Blair.”
O Philip é rico, não é inteligente.
Desculpa, mas continua a ler.
Meu Deus. Isto foi…
Isto foi enviado pelo…
Como te atreveste?
De todas as tuas muitas
tentativas de sabotagem,
esta é de longe a mais patética.
Estás tão preocupado que
encontre a felicidade sem ti
que sentes a necessidade de
espalhar mentiras sem fundamento
no velório da avó
da minha melhor amiga?
Apesar de poderes estar certa
em relação aos meus motivos,
aquele furo é tudo menos mentira.
Sabes que a Serena e eu
não enviámos o vídeo,
e certamente não foi o Louis,
portanto quem falta?
Não vou jogar a isto.
Porque não dizes isso
ali ao teu namorado?
Ou, melhor ainda,
pergunta-lhe a verdade.
Blair, por favor, espera.
– Não tenho nada para te dizer.
– Lamento imenso ter mentido.
Não mentiste apenas, Humphrey.
Deixaste-me culpar a minha melhor amiga
e o meu ex por algo que não fizeram.
Envergonhaste-me diante de 400
convidados no meu próprio casamento.
Fizeste de mim o alvo de tablóides
e de seguranças de aeroporto,
para não dizer que ajudaste
a fechar a jaula que me prendeu.
Estou a esquecer-me de alguma coisa?
Devia ter-te dito logo a verdade,
mas juro, nunca te quis magoar.
Então que outra razão podias ter tido
para enviar aquele vídeo?
Passei todos os dias
até ao casamento
a ouvir-te dizer que tinhas de casar
com o Louis apesar de não o amares.
Não conseguia ficar parado
a ver-te tão infeliz.
Apenas pensei
que impediria o casamento.
Nunca pensei que sairias
de lá comigo.
Nós a discutirmos desta maneira é
exatamente o que aquele Bass queria.
Mas já que o Cyrus acha que vai
correr tudo bem com a anulação…
O que posso fazer? Há alguma coisa?
Basta dizeres e eu vou…
Cala-te, Humphrey.
Perdoo-te… Por agora.
Estee? Seguiste-me? Pensava
que só nos íamos encontrar às 16h.
Sim, depois do Cyrus tentar enganar o
advogado real para anular o teu acordo.
Sei de tudo.
Segue-me.
Parece que a anulação da Blair
acabou de ser anulada.
Que pena. Estavas tão perto e tudo.
Asseguro-te que o plano do teu
padrasto nunca vai funcionar.
Sua sacaninha.
Não reajo bem a ameaças,
e o Cyrus Rose também não.
– Ele lutou no Vietname.
– Não me deixaste terminar.
O plano dele pode não funcionar,
mas o meu pode.
Podemos ajudar-nos
uma à outra, tu e eu.
– Continua.
– Não queres o Louis. Isso é certo.
Mas eu quero.
O príncipe e eu… Somos muito
chegados. Crescemos juntos,
mas a minha posição
sempre me impediu
de ser uma escolha adequada para
sua serena majestade, pelo menos…
– Até eu ter aparecido.
– Precisamente.
És um desastre de relações públicas.
Comparada com o teu
desastre à Sarah Ferguson,
eu até pareço a Kate Middleton.
Então achas que os Grimaldi
vão receber de braços abertos
a leal e amável secretária
Sei que o Louis receberia.
Desculpa.
Não, não, não há problema.
Pode ser estranho mas
só quero que ele seja feliz.
Então vale a pena experimentar, não?
Não tens nada a perder.
Faz a chamada.
E pronto, está terminada a visita.
Obrigada por teres vindo, ou pelo menos
por me teres deixado convencer-te a vir.
Asseguro-te que o Nate
não fazia ideia.
Bem, na verdade, ele disse
que íamos a um museu,
portanto não estava muito longe.
Olha, sei o que a tua mãe
pensa de nós,
como só nos preocupamos
com o dinheiro…
E as coisas que se podem comprar.
Mas isso não podia
estar mais longe da verdade.
A família é o mais importante
para nós, e para to provarmos,
tenho duas pessoas que vão ficar
bem entusiasmadas por te verem.
Tinhas-me dito que a mãe tinha
vendido o serviço de porcelana,
e não penses que não reparei
no serviço Georg Jensen dela.
Diz à Laryssa para contar
a prata imediatamente.
Agradeço mesmo tudo o que
estás a tentar fazer, mas…
Simplesmente não faço parte
deste mundo,
e também me parece
que não quero mesmo fazer parte,
portanto diz ao Nate
que tive de me ir embora.
Lola.
– Não esperava ver-te aqui.
– Porquê?
Mesmo que não queira estar aqui,
tenho mais razões do que tu.
Olha, sei que isto soa ridículo,
mas os van der Woodsen são
a coisa mais próxima que tenho
de uma verdadeira família.
Apesar de me odiarem.
Pois, tenho o problema oposto.
Talvez a minha mãe estivesse
realmente a tentar proteger-me.
Roubando todo o teu dinheiro?
Senhoras… No Upper East Side, o
dinheiro nunca é a verdadeira história.
É normalmente a cruz que marca o lugar
para o que está enterrado debaixo disso.
Se fosse a vocês as duas,
começava a cavar.
O que queres dizer?
Sei que é difícil para vocês,
mas parem e pensem.
O dinheiro não explica por que razão
se esconde uma filha durante 18 anos,
a não ser que ela estivesse
a ser paga para o fazer,
e a julgar pelo seu cabelo e roupas,
diria que isso não se verifica.
Achas que se passa
mais alguma coisa?
Como descubro?
Bem, aqui ninguém te vai contar.
Tens de encontrar alguém
do lado de fora,
alguém que não tenha medo deles.
Alguém como…
Parece que há um médico na sala
que está prestes a provar
do seu próprio remédio.
Estou tão feliz por estares aqui.
Teria significado tanto para a avó.
Não o perderia por nada do mundo.
Apenas lamento que o Eric não
tenha conseguido voltar do Zaire.
Acho que agora lhe chamam a
República Democrática do Congo.
Chamam, mas acredita em mim, não é.
Charlie, é bom ver-te de novo.
Está um pouco atrasado
para a festa, doutor.
Aquela não é a sua sobrinha,
esta é que é.
Desculpa?
O que estás aqui a fazer?
Anda. Vamos cumprimentar a mãe.
O papá v.d.W. conhece as irmãs
Rhodes desde o liceu.
Aposto que tem um segredo ou dois
que estaria disposto a partilhar
se pedires com jeitinho.
A Serena disse que te foste embora,
mas aqui estás tu com a Ivy.
– Olá, Nate.
– Não sei porque estás aqui,
mas provavelmente devias sair já que eu
e a Lola estávamos mesmo de saída…
Não, vou ficar, e ela também.
Vamos até ao fundo da questão
da minha mãe me ter mantido
escondida estes anos todos,
portanto, se não te importas…
Oui. Oui.
Naturellement.
– Então?
– Ele concordou.
Preciso de apanhar o próximo avião.
Devo estar entre a corte real amanhã
quando o príncipe anunciar as novidades
numa conferência de imprensa
sobre como se tornou claro que apenas
estavas interessada no título dele.
Mas… Está bem, certo.
E que mais?
Então a publicista da família real
irá começar a falar sobre mim,
a mulher que tem observado
do lado durante décadas.
Pronto, chega de ti.
Mais sobre mim.
Sua serena majestade e o príncipe
só estão dispostos a anular o casamento
se concordares numa ordem de silêncio em
tudo o que diga respeito à dissolução.
Só eles podem falar
do assunto publicamente.
Compreendes o que isso significa?
Farei o que quer que eles queiram
desde que isso me tire deste casamento.
Calar-me perante a imprensa
é um pequeno preço a pagar
para recuperar a minha vida.
Isso inclui rumores na “Page Six”
ou posts na Gossip Girl.
A Princesa Sophie deixou bem claro
que se não aderires ao acordo,
eles obrigam-te a pagar.
Faz o que quiseres na tua vida privada,
mas mantém tudo privado.
Boa sorte.
Ainda bem que ambas podemos
conseguir o que queremos.
E podes garantir à família real
que não vão ver notícias sobre mim.
Pede-me uma cerveja.
Talvez prefiras algo mais forte.
É verde.
E tu estás tão relaxado porquê?
Ambos sabemos que a última
notícia da Gossip Girl
faz-te parecer ainda
pior aos olhos da Blair.
Talvez por hoje,
mas pelo menos já sabe que o Dan
não é o bom rapaz que faz parecer.
Com o tempo isso há de
tornar-se óbvio.
Ela não vai conseguir sair desta
confusão real num futuro próximo.
Acabou de conseguir.
A própria segurança real
foi mediadora do acordo.
Se bem que a suspeita
de um novo escândalo
pode deitar tudo por água
abaixo se fores rápido.
A Blair há de cair em si.
E se isso não acontecer?
E se passares o resto dos
teus dias a perguntar-te
porque não tentaste impedi-la
de cair nos braços cheios de flanela
daquele pretensioso falso?
É só algo para pensares.
O que tens em mente?
Lembras-te quando te mostrei isto?
Como posso confiar que a Gossip Girl
não deixaria as minhas impressões
digitais em mais um furo?
Não podes, e é por isso que
vamos usar a última asneira dela
para nosso benefício e em vez disso
deixamos outras impressões digitais.
Olha, o telemóvel do Dan.
Deve ter caído do casaco dele
para a minha mala.
Desculpa, Carol, mas vou ter de te
pedir para me deixares ver a tua mala.
A Laryssa viu-te a pegar…
Lily, isto é muito baixo para ti.
Vejo que algumas coisas
nunca mudam.
A criada a acusar a minha
ex-cunhada de roubar.
William, que surpresa agradável.
O pai não está com ótimo aspeto?
– E tu como estás, Carol?
– Sob vigilância.
A Lily tem andado a tarde toda
atrás de mim.
Isso foi porque sabia
que tentarias roubar algo,
e parece que foi o que fizeste.
Vês o que tenho de aturar enquanto
a minha própria mãe aqui jaz?
Muito bem, Carol, já chega.
Quero-te fora do meu apartamento
agora mesmo.
Tecnicamente,
o apartamento é da Cece.
– De que estás a falar?
– Esta casa é nossa.
Só porque a tua mãe
a comprou para nós, lembras-te?
Por questões de impostos, claro.
Mas agora faz parte dos bens dela.
William, obrigada mais uma vez
por teres vindo.
E agradecia que deixasses
os assuntos dos bens da mãe
para o executor do seu testamento.
É exatamente isso que estou a fazer.
Sou eu o executor.
E trouxe o testamento dela.
Meninas, sei que isto
deve ser um choque,
mas como bem sabem, a vossa mãe e eu
tínhamos uma amizade muito longa.
É só que de todas as pessoas
que a Cece podia ter escolhido,
acho curioso que tenha escolhido
o pai dos filhos da Lily.
Bem, não podia
ter pedido ao pai da tua.
Não há testes de ADN suficientes
em Dade para o encontrar.
Acho que vou deixar-vos
descarregar a vossa raiva.
Se me dão licença.
Olá novamente. Sou a Lola,
a filha da Carol, a verdadeira.
O que posso fazer por ti?
Bem, acabei de descobrir
que faço parte desta família,
e estava a perguntar-me porque
nunca me deixaram saber isso.
Portanto pensei que como
conhece a minha mãe
há mais tempo do que
ninguém exceto a Lily…
Com licença.
Mãe, importas-te?
Sim, na verdade, importo-me.
Avisas-me quando precisares
de mim, não é, William?
Mna. Blair, lamento tanto,
mas a Mna. Estee obrigou-me a dizer-lhe
que a menina estava no velório.
São muitos segredos ultimamente,
sinto-me como “A Toupeira”.
Não faz mal. Ainda bem
que a Estee me encontrou.
Agora tudo vai correr na perfeição.
Não foi isso que o Sr. Cyrus disse.
Ele está a tentar ligar-lhe
há uma hora.
Porque não atende o telemóvel?
Coloquei-o em silêncio.
Estou num velório.
E podes dizer ao Cyrus
que ele não precisa de se preocupar.
Eu própria tratei da anulação.
Então por que razão os
Grimaldi acabaram de lhe ligar
a pedir todo o dinheiro agora?
Bem, concordaram em dispensar o dote
desde que fique completamente
fora da imprensa.
Talvez a Princesa Sophie tenha
lido novamente a Gossip Girl.
“Por favor, coloca
assim que possível. Dan.”
“Eu, Celia Catherine Rhodes,
de Montecito, na Califórnia,
“estando em pleno uso
das minhas funções,
“declaro que esta é a minha
última vontade e testamento.
“Primeiro, deixo os meus
dois puros Andaluzes,
“Rickey e Reggie Rhodes,
aos Estábulos Valley Ranch.
“Segundo, deixo a minha
coleção de ovos Faberge…”
Pai, espera um instante. Desculpa,
é só… Não a quero aqui para isto.
Ela está a incomodar-te?
Ela é uma vigarista, William.
E não é lá muito boa.
Em todo o caso, a vossa mãe
convidou-a para estar aqui, portanto..
Gostaria que todos respeitassem
os desejos da Cece, está bem?
Por favor.
Agora, se não houver
mais interrupções…
Acho que deixaste cair uma coisa.
Estás louca?
A Blair vai pensar que eu enviei
esta foto para a Gossip Girl.
Era esse o objetivo.
Tínhamos um acordo, Georgina.
Prometeste proteger-me se não dissesse
a ninguém que eras a Gossip Girl.
Desmascarei-te,
portanto começa a falar.
Olha, diverti-me sendo
a Gossip Girl, mas já me passou.
Estou apenas feliz que a última bomba
seja a minha obra-prima.
Lamento se arruinou a tua vida.
Não é apenas a minha.
É a da Blair, a dos Waldorf.
Eu sei. Que confusão.
Parece que venci todo
o Upper East Side.
Aí vem o alvo.
Seu Benedict Arnold de Brooklyn,
não posso acreditar em ti.
Foi a Georgina.
Ela é a Gossip Girl.
És mesmo capaz de dizer
qualquer coisa, não és?
Não, essa parte é verdade.
Bem, meia verdade.
Invadi o site da G.G. há uns meses
quando ela saiu da cidade
e nenhum de vocês reparou,
e, para ser sincera pessoal,
a experiência tem sido maravilhosa,
mas agora acabou-se.
Certo, podias contar-lhe
a parte importante?
Não fiz isto.
Que tal é ser tramado e perder a pessoa
que amas por algo que não fizeste?
Estee! Por favor.
Tem de haver uma forma de salvar
o nosso acordo com os Grimaldi.
Deve haver…
Se é que havia um acordo.
Desculpa?
Aquilo do acordo?
A Estee inventou tudo isso
com a minha ajuda, claro.
Sabíamos que assim que o Chuck
soubesse que estarias novamente livre,
ele faria algo tolo.
Claro que nem eu pensei
que acontecesse tão depressa.
De qualquer maneira,
tenho de voltar para o Mónaco.
Tenho um príncipe para consolar.
Saúde.
Ovação em pé?
Obrigada.
Meu Deus. Acabei de levar uma
chapada da Bridget Jones.
Não sabes o que fizeste.
Sei sim.
Trouxe a lume o verdadeiro vilão
e deixa que te diga, não sou eu.
Levaste a família Waldorf
à falência.
É o que pagar este dote
lhes vai fazer.
Era assim tanto?
Não me deixaste escolha.
Uma coisa seria perder a Blair
porque ela não quer ficar comigo,
mas só a perdi por causa
de algo que fizeste.
Foste alguma vez meu amigo
ou isso era apenas a fingir
para me manteres debaixo
de olho até obteres o que querias?
Chuck, não foi assim que nada
disto aconteceu e tu sabe-lo.
Tramaste-me,
e no meu livro, isso faz
de ti o mau da fita, não eu.
O que se passa?
Desde o acidente, o Dan tem
estado a tentar afastar-nos
para poder ficar contigo
só para ele.
Sê honesto uma vez na vida.
Conta-lhe a verdade. Ela merece isso.
Ele tem toda a razão.
Lamento.
“11, deixo a minha coleção
de aguarelas britânicas
“à minha filha mais nova, Lily.”
Estou a notar um padrão.
Francamente, Carol, estou surpreendida
que tenhas levado este tempo todo
para te aperceberes do que
a mãe achava mesmo de ti.
Vá lá, mãe.
Estamos quase no fim.
Não, ela sabia que era
uma mimada, egoísta…
Com licença, Lily.
Não fui eu que casei 5 vezes.
– Senhoras…
– A maioria delas por dinheiro.
Desculpem…
Bem, pelo menos não tentei roubar
o fundo da minha própria filha
para poder ir às compras
à Lululemon.
– A verdade é que a única razão
– “No que toca ao resto dos meus bens,
– por que a mãe te deixou essas coisas
– “todas as propriedades que restam,
– é porque fingiste amá-la
– “arte, antiguidades,
– e ela fingiu amar-te.
– “ações e obrigações, metais preciosos,
– Ao menos tínhamos uma relação honesta.
– “o conteúdo dos meus cofres
– e várias holdings…”
– William, não consigo ouvir nada.
“Deixo-os a ti.”
Refere-se à Charlotte Rhodes,
a minha filha.
Esta não é a verdadeira
Charlie Rhodes. A Lola é que é.
Não, temo que não, Carol.
Diz aqui mesmo.
Ivy Dickens.
Nunca te vais safar com isto.
Vamos chamar a polícia.
Por favor. Esperem. Olhem,
nunca pedi nada à Cece.
Não, em vez disso, envenenaste-a
contra toda a sua família
e manipulaste-a
para que te desse tudo.
Isso não é verdade.
A tua avó apenas queria
alguém com quem falar.
Por favor. Achas que não conseguimos
ver através das tuas mentiras todas?
Eras uma péssima atriz quando
nos conhecemos e ainda o és.
Juro pela minha vida que tudo
o que fiz foi ajudar a cuidar dela.
Quero dizer, até tentei dizer-vos
que ela estava doente.
Mas, convenientemente,
não conseguiste.
Olhem, são capazes de se calarem?
Esqueçam o dinheiro.
É fácil para vocês dizê-lo.
Cada um de vocês ainda tem
os vossos fundos.
O meu foi liquidado há anos.
Como sabemos que a Ivy não tentou
apressar a morte da nossa mãe?
Vocês estão loucos?
Olhem, eu adorava-a.
É a minha deixa.
Acho que ouvi o suficiente.
Isto…
Podem pensar
o que quiserem sobre mim.
Mas nunca menti à Cece.
Prova-o.
Bem, não ouviu o testamento?
Ela não me chamou Charlie Rhodes.
Chamou-me Ivy Dickens.
A vossa mãe sabia todos os meus segredos
e também sabia todos os vossos.
Talvez seja por isso
que me deixou tudo.
Desde o acidente que me tenho
culpado a mim, culpado o Louis,
mas era o Humphrey
que estava por trás de tudo.
Não é assim tão simples.
É sim, e agora que sabemos a verdade,
não há nada no nosso caminho.
O Humphrey não é a razão pela qual não
estamos juntos, e o dote também não.
É de novo por causa de teres salvo a
minha vida? Porque já passámos isso.
Disseste que querias esperar
até o teu casamento ter terminado.
Agora terminou.
Chuck, não te culpo.
E apesar disto ter ficado
demasiado doido,
sei porque fizeste tudo.
Porque te amo.
E eu amo-te a ti.
Sempre amarei.
Mas isso não quer dizer
que esteja apaixonada por ti.
Pelo menos, não agora, não da
maneira que precisas que esteja,
não da maneira que mereces.
Desculpa.
Tenho de ir.
Olha, sei como deve
ter parecido lá em cima,
mas a Ivy Dickens é uma ladra.
Ela já te roubou a identidade
e o teu dinheiro,
e agora está prestes
a roubar os restantes.
A tua família precisa
de ti neste momento.
Não são a minha família e, honestamente,
depois de vos ouvir a todos lá em cima,
a única pessoa
de quem sinto pena é da Ivy.
Ela é uma criminosa.
Porque a tua família
a transformou numa.
Serena, vocês mentem uns aos outros
e lutam por causa de dinheiro,
portanto qual é a diferença?
Sabes, foi culpa minha
ter ficado aqui hoje.
Fui suficientemente estúpida
para pensar que poderiam
haver respostas aqui para mim.
Pelo menos agora sei
que estava errada.
Queres juntar-te a mim,
pelos bons velhos tempos?
Deixa-te de coisas, William.
Tens de resolver isto.
Os desejos da Cece
são os desejos da Cece.
Estou-me a lixar
para o que ela queria.
Hoje era suposto ser o dia do meu
pagamento, e tu sabes isso.
Compreendo que estejas aborrecida.
Não, não compreendes nada.
Se não consegues arranjar
uma forma de resolver isto,
vou ser obrigada a recorrer a outras
formas de obter o meu dinheiro.
Tipo, arranjar um emprego a sério?
Sempre hesitei em ir atrás
do pai da Lola
para pedir as pensões de
alimentos que ele me deve,
durante quase 20 anos.
Boa sorte com isso.
Sabes sequer quem ele é?
Estou mesmo a olhar para ele.
Desculpa nunca te ter dito,
mas tu é que vais ter de pedir
desculpas quando a Lily descobrir
o que fazíamos enquanto
vocês eram casados,
A não ser, claro,
que tenhas outra ideia.
Este é mesmo o meu dia de sorte.
Encontrado: O Dr. van der Woodsen
branco como a cal.
Parece que as regras destas Rhodes
acabaram de mudar
debaixo dos seus olhos.
Como passaste pelo porteiro?
Espera. Nem quero saber.
Olha, já sei que ninguém acredita
em nada do que eu digo,
mas eu não queria mesmo magoar-te.
Foste apenas um dano colateral.
Se tivesse sido outra pessoa qualquer
que não eu, talvez acreditasse em ti,
mas ambas sabemos que sempre quiseste
equilibrar as coisas entre nós as duas.
Tens de compreender.
Quando decidi
deixar de ser a Gossip Girl,
sabia que qualquer um que soubesse
ou descobrisse me atacaria.
Por isso apercebi-me que era melhor
começar a recolher favores
para usar como proteção
mais à frente.
Publicar aquela fotografia de ti a
beijares o Dan foi o meu bilhete dourado
para usar com o Chuck no futuro.
Também gostava de ter um
para usar contigo.
Andas nas drogas outra vez?
Porque haveria eu
de me endividar contigo?
Porque sei de uma forma de a tua família
não ter de pagar nada aos Grimaldis,
e no entretanto tu consegues
o teu divórcio
Nem tu consegues tirar
esse coelho da cartola.
Fui a Gossip Girl durante dois meses.
Nem fazes ideia das coisas sujas
que sei sobre as pessoas.
Tenho sido tão boa durante tanto tempo,
está na altura de ser má.
Posso ajudar-te.
Deixa-me resolver
todos os teus problemas.
Pronto.
Dou qualquer coisa
para me livrar disto.
Faz o que puderes,
e se fores bem sucedida,
desfrutarei de qualquer que seja
o horror que arranjes.
Acredita em mim,
não te vou desiludir,
e tu também não me vais desiludir
quando eu voltar.
Charles.
Lily, lamento a tua perda.
Foi um dia duro, como dizem.
Para ti também?
Não, nem me passaria pela cabeça
incomodar-te ainda mais.
Vá lá. Nunca incomodas.
Seria uma boa distração.
O que se passa?
A Blair.
Hoje deixou-me,
e não foi como no passado.
Foi diferente.
Sinto que ela está a mudar.
Sei que não morri no acidente de carro,
mas às vezes parece que sim.
Não digas isso.
Sobreviveste e foi um milagre.
Pois, graças à Santa Waldorf.
Queres dizer, Graças ao Santo Jack.
Os médicos não te disseram?
Agora está tudo tão confuso.
Quando estavas na cirurgia,
houve uma complicação,
e precisavam de um membro de família
para uma transfusão,
e eu dei o número do Jack
aos médicos.
O Jack?
Não viveste até teres experimentado
musse de caramelo com chocolate.
Vais continuar a distrair-me
com doces até eu me animar?
É que acho que vou ficar com excesso
de açúcar antes de isso acontecer.
– Lamento tanto. A sério.
– Não, não lamentes.
És a única coisa boa na minha vida
neste momento.
Desculpa.
– Estou?
– Lola. É o William van der Woodsen.
Desculpa incomodar-te.
Senti-me mal por não termos conseguido
terminar a nossa conversa,
por isso pedi o teu número à Serena.
Tudo bem. Hoje foi um dia em cheio
para toda a gente, portanto…
Não é preciso pedir desculpa.
Bem, estou no Empire se precisares
de falar comigo, está bem?
Está bem. Ótimo,
depois eu ligo-lhe, acho eu.
Adeus.
Então depois daquilo tudo vais
mesmo desistir da Gossip Girl?
Bem, com o Chuck e a Blair
em dívida para comigo,
sou mais poderosa do que nunca.
Está na altura de passar
o posto de Gossip Girl.
Para ver se outra pessoa consegue
fazer melhor do que eu,
ou pelo menos, morrer a tentar.
Agora sê um querido
e envia isto por mim.
O meu voo para o Mónaco é daqui a duas
horas, e tem muito cuidado com isto.
Há coisas neste portátil que vão
pôr as cabeças das pessoas à roda.
Traz fotografias.
Não te preocupes.
Adeus.
Finalmente, alguma paz e sossego.
Desculpem.
Estou a interromper alguma coisa?
Sim, estás.
Foi um dia longo para todos.
Acho que seria melhor ires embora.
Eu ia dizer o mesmo…
Mas a vocês os dois.
Do que estás a falar?
Este apartamento agora é meu.
Isso é ridículo.
Achas que vamos deixar-te
viver aqui.
Isto só precisa de ser resolvido.
Naturalmente.
Mas terão de o fazer
a partir de outro lugar.
E é suposto irmos para onde?
Até parece que temos
outro apartamento na cidade.
Sim, temos, Lil. Anda.
Vou só buscar as minhas coisas.
Mna. Serena.
Eu arrumo mais tarde.
Não, não faz mal.
Foi um lindo velório
para a Sra. Cece.
Dizer adeus nunca é fácil.
Pois, eu sei, mas parece que não faço
outra coisa nos dias que correm.
À minha avó, a empregos,
a rapazes, a tudo.
Estou farta de dizer adeus.
Algo novo chegará em breve.
Chega sempre.
Espero que sim.
Estou pronta para isso,
o que quer que seja.
Atenção, pessoal do Upper East Side.
Depois de tudo que aconteceu hoje,
decidi que preciso de uma pausa
para recuperar o fôlego.
Estou certa que vocês
também precisam.
Mas não se preocupem.
Eu voltarei.
Volto sempre.
Bem, se vieste dizer-me
que sou uma pessoa horrível,
chegaste tarde.
Eu já sei.
Não foi por isso que vim.
Voltaste para o Chuck?
Vais mudar-te para uma ilha secreta
onde não existem homens,
e vais passar o resto da tua vida
numa solidão serena?
Disse ao Chuck que o meu coração
já não lhe pertence.
Apercebi-me que ele pertence
a outra pessoa.
Então, Dan, vais convidar-me
para entrar ou não?
– O que foi?
– Acabaste de dizer o meu nome.
– Dan?
– Sim. E disseste outra vez.
– Dan.
– Diz outra vez.
Dan. Dan.

This entry was posted in Legendas para Filmes and tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.